Carta de uma filha aos seus pais

“Meus queridos pais,

Começo esta carta por vos agradecer a vida! Mas que bom exemplo de vida que sempre me deram! Obrigada!!

Tu Maria, nos teus 81 anos sempre toda airosa e habituada a seres senhora do teu nariz! E corres para aqui e para ali cheia de genica! Ninguém te pára! Pareces uma rapariga nova com vontade de aprender nos computadores e acompanhares as tuas netas. Cantas e encantas todos os que te queiram ouvir. Não dependes de nada nem de ninguém! E os nossos passeios?Ah, como tu gostas de ir passear comigo!!

A vida pregou-te uma partida não foi? Agora estou sempre a chatear-te, sempre a controlar-te! Eu sei que já não aguentas mais a palavra não.

Maria não podes ir ao supermercado! Não podes ir à missa! Não podes andar sem máscara! Não podes entrar na minha casa! Não te podes aproximar de mim! Não podes continuar a fazer o que fazes desde sempre …

Não me ligas nenhum quando te chamo a atenção sempre  que te apanho a fugir sorrateiramente para o supermercado, quando estas a falar sem máscara com o peixeiro, com o padeiro, com quem passa na rua! E porque não o havias de fazer? Tu que adoras falar! E se vês alguém de quem gostas e sais a correr para abraçar? Ai minha Maria, o quanto te quero proteger! O meu coração fica apertadinho sempre que te sinto em perigo. Mas, que perigo é esse? Haverá alguma coisa mais triste do que ver a tua alegria desaparecer? Onde está aquele brilho no olhar sempre que chegas da igreja toda contente a cantar? Pois, já lá não vais há tanto tempo!

E tu meu Augusto, nos teus 80 anos com o teu Alzheimer a espreitar, homem de afetos, de abraços e beijinhos. Adoras o meu Reiki para te consolar! Tu, que mudaste tanto nos últimos anos, que gostas tanto de me abraçar e acarinhar! E eu, o prazer que tenho de histórias te ouvir contar! E todos os dias com um beijinho te vou despertar. E tarde da noite, esperas que chegue para mais um beijinho me dar. Sim, eu sei que sentes falta destes momentos, mas vai passar!

Sabes, eu também sei que entendes este afastamento, mas também sei que todos os dias esqueces. E todos os dias eu explico porque já não posso estar! Muitas vezes baixas os olhos num silêncio profundo e esse teu silêncio doi-me tanto!!

Peço-te desculpa, mas não te posso tocar, não te posso abraçar! Também sei, que o melhor remédio para a tua doença é o carinho e o meu Reikinho. E todos os dias te prometo, que vai passar! E se esqueces de mim? Como vou ficar?

Hoje, estavas menos bem e não me contive em te te dar um gesto de carinho. Fiquei tão feliz porque fiz festinhas na tua careca!!! E tu esboçaste o maior sorriso do mundo!

Meus queridos pais, não tem sido fácil! Dou por mim muitas vezes a chorar porque isto vai demorar a passar! E quanto tempo mais vou ter para vos abraçar? A vida passa tão rápido e não ha tempo a desperdiçar!

Tenho sentimentos tão contraditórios.No outro dia levei-vos a passear! Todos dentro do carro quase a asfixiar com as máscaras a esconder o nosso sorriso. Mas fomos!! E depois … o sentimento de culpa … e se vos estou a prejudicar?

Então, hoje decidi mudar! Vou-me vestir a rigor para vos abraçar! Vou colocar-vos máscaras mas vamos passear! Vamos sim, porque é urgente viver!!

E sabem, eu amo-vos!”

….

E quantas Marias e Augustos não estão a sofrer? E quantos idosos não são mais abraçados? E quantos morrem sozinhos! Afastem-se dos idosos para os protegerem …

Li uma carta de um idoso que morreu sozinho num lar de luxo. Não teve quem lhe desse a mão na hora da morte, muito menos alguém para se despedir. Não porque os filhos não o amassem, mas sim porque o queriam proteger! Esta carta marcou-me! É desumano deixar alguém morrer sozinho.

 

 

 

 

1 comments
0 likes
Prev post: O virus e o sentimento de culpa – Uma linda história de amorNext post: Filhos da pandemia

Related posts

Comments

  • gihuwutjanii

    Outubro 17, 2020 at 8:33 pm
    Reply

    http://mewkid.net/when-is-xuxlya2/ - Amoxicillin 500mg Amoxicillin 500mg Capsules wtm.fiow.silviaoliveira.pt.rro.lk http://mewkid.net/when-is-xuxlya2/

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *