O FEIJÃO CORAJOSO

Era dia da aula especial, aquela aula que todos ansiavam que esse dia chegasse. Mal a professora entrou, todos correram muito entusiasmados até ela e perguntavam:

– O que vamos fazer hoje?

A professora sorriu e abriu as mãos. Lá estavam 2 lindos feijões brancos! As crianças olharam para aqueles feijões, sem perceberem nada. O que iriam fazer com 2 feijões?

– Hoje, vou ensinar-vos a respeitar, plantar e a importância dos pensamentos positivos.

E assim começa a nossa história …

O feijão Tó e o Feijão Bó, não se continham de alegria, iam para a terra! Este era o sonho de qualquer feijão! Sentiram a terra bem fresquinha sobre a casca branca bem forte.

– Tó – chamava o Bó do copo ao lado – como te sentes?

– Estou feliz!! Que sensação tão boa! Quero dar uma linda planta. – exclamava o Tó muito entusiasmado!

Mas, mal sabiam eles o que estava a acontecer. Do lado de fora estavam as crianças a segurar os copos onde estavam os lindos feijões. Num copo escreveram “PALAVRAS POSITIVOS” e no outro “PALAVRAS NEGATIVAS”. E todos os dias chegavam ao pé do Tó e diziam palavras muito bonitas. Havia crianças que diziam os 5 princípios, outras diziam ao pequeno Tó que o amavam muito e outras ainda cantavam-lhe lindas músicas. Depois olhavam para o Bó e diziam-lhe palavras feias. Tu és feio, não consegues, és medroso e muitas outras.

– Bó, eu gosto tanto das palavras que me dizem! Sinto-me tão feliz! Mas preciso de muitas pois colocaram muita terra em cima de mim e a minha planta vai ter muita dificuldade em sair.

– Ah, eu não!! Não me dizem coisas muito bonitas, mas também não quero saber! Eu quero é ver a minha planta crescer rapidamente.

– Tem calma! Sabes que é importante que as nossas raízes fiquem bem fortes!

Mas o Bó não queria saber de nada disso e rapidamente começou a crescer, a crescer até se transformar num lindo pé de feijão. O Tó, continuava bem lá no fundo do copo, a fazer um grande esforço para que o seu pé de feijão crescesse.

Do lado de fora as crianças estavam admiradas! Então o pé de feijão que nós tratamos mal, cresce tão bonito e nem sinal do que tratamos bem?

– Continuem sempre a dizer as palavras positivas! Nunca desistam do pequeno feijão!!

Um dia o Bó sentiu uma grande força, rompeu a sua casca e finalmente conseguiu furar a terra! Com ele ainda trazia um bocadinho da sua casca e ficou tão feliz quando olhou para ela e viu que tinha a forma de um coração! “Foram as palavras bonitas que as crianças me disseram que fizeram este coração! Pensava ele.

Mal saiu viu o Tó todo vaidoso lá em cima do seu pé de feijão.

– Tó, já consegui!! Consegui! Gritava o Bó todo contente. Mas o Tó estava todo orgulhoso por crescer mais rápido, que nem olhava para ele.

O Bó continuou a crescer a crescer … até que ultrapassou o Tó.

– Não estou a perceber nada! – dizia o Tó indignado por o ver  crescer tanto. Então eu não cresço mais?

– Não podes crescer mais amigo! Olha para as tuas raízes tão fraquinhas e à superfície! Não têm força para te segurar. – Respondeu o Bó.

As raízes do Bó estavam fortes, bem enterradas e cheias de vida! E o seu pé de feijão continua a crescer e todos os dias crescem novas folhas.

Está na hora de sair do copinho e ir para o grande quintal para dar lindas flores e muitos pequenos feijõezinhos!

0 comments
4 likes
Prev post: Entrevista a João Magalhães e Sílvia Oliveira, pela Revista Progredir

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.